É possível fazer lipo nos braços?

É possível sim. O principal depósito de gordura superficial nos braços localiza-se na região posterior, aquela parte do braço que fica caída quando fazemos um aceno com a mão, o famoso ‘tchauzinho’. Com exceção das pessoas obesas, não fazemos a lipoaspiração nem da parte medial e nem da anterior dos braços, pois raramente temos gordura superficial em quantidade suficiente para ser removida. Por outro lado, na parte posterior do braço, encontramos  um tecido gorduroso frouxo, superficial, que pode ser facilmente tratado por este método.

O candidato ideal à uma lipoaspiração nos braços é aquele que apresenta um  acúmulo excessivo de gordura na sua parte posterior e que não apresenta flacidez de pele. Quando temos flacidez de pele nos braços, devemos considerar a realização de um lifting de braço. A falha em quantificar adequadamente o grau desta flacidez, pode levar à um mal resultado na lipoaspiração, com piora da flacidez. A cirurgia se inicia com a confecção dos acessos para a introdução das cânulas de lipo, que podem ser feitos nas áreas próximas ao cotovelo ou à axila. Então, fazemos a infiltração de uma solução contendo soro fisiológico, anestésico local e adrenalina, com o objetivo de bloquear a dor e reduzir o sangramento. Passados alguns minutos, introduzimos cânulas finas, de cerca de 3 mm, e iniciamos a aspiração.

A cirurgia tem duração de cerca de 45-60 minutos e pode ser feita apenas com anestesia local, com alta para casa no mesmo dia fazendo uso de medicação analgésica por via oral. Nos primeiros dias de pós-operatório, o paciente deve evitar esforços com os braços e usar uma malha compressiva a fim de reduzir os edemas (inchaços). Os resultados costumam ser observados cerca de 3 meses depois, quando os edemas se dissipam, a pele se retrai e verificamos a redução da circunferência do braço devido àquela gordura que foi removida.

Dr. Pedro Faveret
Cirurgião Plástico
Mestre em Cirurgia Plástica  – UFRJ
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

 

Artigos

  • Os 50 anos das próteses mamárias de silicone.
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 1
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 5
  • Prepare seu corpo para o Verão
  • Lipoenxertia: corrigindo pequenas imperfeições
  • Mamas: o que determina o seu envelhecimento
  • A inquestionável a segurança das próteses mamárias de silicone
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 4
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 3
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 2
  • Rinoplastia: Quando fazer “o menos”, pode significar mais.
  • Preenchimento de rugas faciais
  • Prótese de mama: quando e por que colocá-la
  • É possível fazer lipo nos braços?
  • Lipoaspiração com anestesia local pode?
  • Saiba o quanto se pode retirar em uma lipoaspiração.
  • Lipoaspiração tumescente X convencional
  • A forma e detrimento à uma cicatriz.
  • Normas Informativas e Compartilhadas em Cirurgia Plástica
  • Correção de cicatrizes
  • Cicatrização de feridas
  • Mamaplastia redutora
  • Blefaroplastia
  • Lifting facial: o resgate da sua beleza
  • Peeling químico superficial: sinta na pele a diferença.
  • Lipoaspiração
  • Lipoescultura
  • Rugas de Expressão
  • Otoplastia – correção de orelhas em abano
  • Rejuvenescimento facial
  • Mastopexia: a correção da flacidez mamária.
  • Prótese de Gel Coesivo
  • Lifting de sobrancelhas sob anestesia local
  • As causas da celulite
  • Divórcio, ani-depressivos, perda ou ganho de peso podem acrescentar anos à sua face.
  • A segurança comprovada da Cirurgia Plástica.
  • Plástica Mamária Masculina (Ginecomastia)
  • Cirurgia com anestesia local
  • O uso de células tronco para o aumento das mamas.
  • Fim do complexo e dos apelidos
  • Tratamento Cirúrgico de Queimaduras
  • Nariz feio é opção!
  • Estética Íntima
  • Nariz Perfeito
  • Beleza para os lábios
  • Plástica de pescoço
  • Toxina Botulínica – muito além da estética
  • Alimentação precoce após a abdominoplastia pode acelerar a alta hospitalar
  • Reconstrução de mama
  • Bronzeamento artificial: O que você deve saber antes de fazer
  • www.pedrofaveret.com.br | © 2016 Todos os direitos reservados à Dr. Pedro Faveret