Fim do complexo e dos apelidos

Dumbo, açucareiro, morcego, fusca de portas abertas… Por mais preparo psicológico que uma pessoa tenha, não é fácil conviver com apelidos desse tipo, que geralmente condecoram quem tem orelhas de abano, um distúrbio caracterizado pelo aumento do ângulo entre a orelha e o crânio. A medida considerada normal varia entre 30 e 45 graus, ou seja, um espaço de até dois centímetros de abertura visto de trás. No entanto, pode ocorrer o apagamento da dobra mais externa da orelha (chamada de anti-hélice), o que produz, com isso, uma abertura maior da parte superior. Cerca de 5% das pessoas apresentam a anomalia, que ocorre mais freqüentemente em meninas.

Não se sabe qual é a origem do problema, mas é possível afirmar que, nem a posição do feto no útero, nem qualquer dificuldade na hora do parto são responsáveis. Tratase de uma malformação hereditária, em geral com vários casos na mesma família e todos parecidos.As orelhas proeminentes não costumam causar qualquer transtorno às crianças de até cinco ou seis anos. A partir dessa idade começa a pegar. Os comentários dos coleguinhas, por exemplo, passam a ter um peso maior e as brincadeiras de mau gosto com relação às orelhas se tornam mais cruéis, chegando a comprometer o bem-estar da criança. As chacotas, para se ter idéia, podem ser devastadoras a ponto de provocar profundas alterações psicológicas e sociais em crianças.Watch Full Movie Online Streaming Online and Download

O problema, detectado já no nascimento, incomoda primeiro os pais. Alguns, inclusive, acabam submetendo o filho à ‘tortura’ de ficar, dia e noite, com uma touca ou esparadrapos colados à cabeça. Segundo os especialistas, não resolve nada, já que a orelha possui estrutura elástica. Mesmo depois de muito tempo dobrada em um sentido, ao ser solta, ela volta à posição natural.

A maneira mais indicada para minimizar a anomalia é mesmo a otoplastia, uma cirurgia plástica simples, rápida e que apresenta excelentes resultados. Geralmente ela é realizada entre os 7 e os 14 anos de idade, quando as orelhas já atingiram o tamanho definitivo.

Adultos também podem se submeter à operação mas, por possuírem cartilagens mais rígidas, em 15% dos casos há riscos do problema voltar. Porém ela pode ser refeita.

Infelizmente, por ser considerada uma cirurgia estética, nem os planos de saúde particulares, nem o Sistema Único de Saúde (SUS) custeiam a operação, o que deveria ser revisto uma vez que além de ser uma imperfeição ainda causa inúmeros problemas psicológicos que influenciam na vida da pessoa.

Até a próxima,
Pedro Faveret

 

Artigos

  • Os 50 anos das próteses mamárias de silicone.
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 1
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 5
  • Prepare seu corpo para o Verão
  • Lipoenxertia: corrigindo pequenas imperfeições
  • Mamas: o que determina o seu envelhecimento
  • A inquestionável a segurança das próteses mamárias de silicone
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 4
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 3
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 2
  • Rinoplastia: Quando fazer “o menos”, pode significar mais.
  • Preenchimento de rugas faciais
  • Prótese de mama: quando e por que colocá-la
  • É possível fazer lipo nos braços?
  • Lipoaspiração com anestesia local pode?
  • Saiba o quanto se pode retirar em uma lipoaspiração.
  • Lipoaspiração tumescente X convencional
  • A forma e detrimento à uma cicatriz.
  • Normas Informativas e Compartilhadas em Cirurgia Plástica
  • Correção de cicatrizes
  • Cicatrização de feridas
  • Mamaplastia redutora
  • Blefaroplastia
  • Lifting facial: o resgate da sua beleza
  • Peeling químico superficial: sinta na pele a diferença.
  • Lipoaspiração
  • Lipoescultura
  • Rugas de Expressão
  • Otoplastia – correção de orelhas em abano
  • Rejuvenescimento facial
  • Mastopexia: a correção da flacidez mamária.
  • Prótese de Gel Coesivo
  • Lifting de sobrancelhas sob anestesia local
  • As causas da celulite
  • Divórcio, ani-depressivos, perda ou ganho de peso podem acrescentar anos à sua face.
  • A segurança comprovada da Cirurgia Plástica.
  • Plástica Mamária Masculina (Ginecomastia)
  • Cirurgia com anestesia local
  • O uso de células tronco para o aumento das mamas.
  • Fim do complexo e dos apelidos
  • Tratamento Cirúrgico de Queimaduras
  • Nariz feio é opção!
  • Estética Íntima
  • Nariz Perfeito
  • Beleza para os lábios
  • Plástica de pescoço
  • Toxina Botulínica – muito além da estética
  • Alimentação precoce após a abdominoplastia pode acelerar a alta hospitalar
  • Reconstrução de mama
  • Bronzeamento artificial: O que você deve saber antes de fazer
  • www.pedrofaveret.com.br | © 2016 Todos os direitos reservados à Dr. Pedro Faveret