Prótese de mama: quando e por que colocá-la

Muitas mulheres, com o passar dos anos, percebem que houve uma mudança na forma ou no volume de suas mamas. Ou mesmo concluem que elas não atingiram o tamanho ideal. Com um implante mamário de silicone, é possível re-adequá-las ao volume e ao formato desejados.

Em 2003 nos EUA, mais de 250.000 mulheres se submeteram à cirurgia estética para o aumento das mamas. São muitas as indicações:

– Mamas pequenas, pouco desenvolvidas (hipomastia).

– Assimetrias: mamas de tamanhos diferentes.

– Redução da firmeza e/ou da consistência após perda de peso ou amamentação.

– Flacidez acentuada e redução do volume com o passar dos anos.

– Desejo de aumentar o volume mamário, insatisfação pessoal.

As próteses são feitas de gel de silicone altamente coesivo, que não se espalham em caso de rompimento. São seguras, não causam nenhum tipo de doença, como câncer de mama, lúpus ou artrite reumatóide. São posicionadas mais freqüentemente atrás da glândula mamária e não atrapalham em nada a amamentação.

Trata-se de um procedimento seguro, que deve ser realizado em ambiente cirúrgico, e em alguns casos até mesmo anestesia local e sedação. Tem a duração de cerca de 2 a 3 horas e geralmente apenas 24 horas de internação. No pós-operatório, há a necessidade do uso de um sutiã por 30 dias. As cicatrizes podem ser posicionadas ao redor da aréola ou no sulco sub-mamário e costumam ser de boa qualidade. Quando cumpridas todas as etapas pré-operatórias, os resultados costumam ser excelentes.

E o mais importante: não há limite máximo de idade para a sua colocação, desde que a paciente seja aprovada na avaliação pré-operatória. O único porém é quanto à idade mínima: costuma-se aguardar o término do desenvolvimento mamário e a passagem pela adolescência.

Deste modo, se você é uma mulher saudável e realista nas suas expectativas, você pode ser a candidata ideal para esta cirurgia.

Tenha saúde e seja feliz!
Um forte abraço,
Pedro Faveret

 

Artigos

  • Os 50 anos das próteses mamárias de silicone.
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 1
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 5
  • Prepare seu corpo para o Verão
  • Lipoenxertia: corrigindo pequenas imperfeições
  • Mamas: o que determina o seu envelhecimento
  • A inquestionável a segurança das próteses mamárias de silicone
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 4
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 3
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 2
  • Rinoplastia: Quando fazer “o menos”, pode significar mais.
  • Preenchimento de rugas faciais
  • Prótese de mama: quando e por que colocá-la
  • É possível fazer lipo nos braços?
  • Lipoaspiração com anestesia local pode?
  • Saiba o quanto se pode retirar em uma lipoaspiração.
  • Lipoaspiração tumescente X convencional
  • A forma e detrimento à uma cicatriz.
  • Normas Informativas e Compartilhadas em Cirurgia Plástica
  • Correção de cicatrizes
  • Cicatrização de feridas
  • Mamaplastia redutora
  • Blefaroplastia
  • Lifting facial: o resgate da sua beleza
  • Peeling químico superficial: sinta na pele a diferença.
  • Lipoaspiração
  • Lipoescultura
  • Rugas de Expressão
  • Otoplastia – correção de orelhas em abano
  • Rejuvenescimento facial
  • Mastopexia: a correção da flacidez mamária.
  • Prótese de Gel Coesivo
  • Lifting de sobrancelhas sob anestesia local
  • As causas da celulite
  • Divórcio, ani-depressivos, perda ou ganho de peso podem acrescentar anos à sua face.
  • A segurança comprovada da Cirurgia Plástica.
  • Plástica Mamária Masculina (Ginecomastia)
  • Cirurgia com anestesia local
  • O uso de células tronco para o aumento das mamas.
  • Fim do complexo e dos apelidos
  • Tratamento Cirúrgico de Queimaduras
  • Nariz feio é opção!
  • Estética Íntima
  • Nariz Perfeito
  • Beleza para os lábios
  • Plástica de pescoço
  • Toxina Botulínica – muito além da estética
  • Alimentação precoce após a abdominoplastia pode acelerar a alta hospitalar
  • Reconstrução de mama
  • Bronzeamento artificial: O que você deve saber antes de fazer
  • www.pedrofaveret.com.br | © 2018 Todos os direitos reservados à Dr. Pedro Faveret