Rinoplastia: Quando fazer “o menos”, pode significar mais.

Costumamos dizer entre nós cirurgiões que a cirurgia do nariz ‘não respeita’ erros. De anatomia complexa e composto por estruturas que possuem íntimo contato umas com as outras, qualquer exagero no manejo delas durante o ato cirúrgico pode resultar em uma sequela de difícil tratamento.

O ato cirúrgico propriamente dito pouco mudou ao longo do tempo. As etapas de uma cirurgia de nariz são as mesmas dos últimos 30-40 anos.

Entretanto, o que foi se modificando ao longo dos anos foi o ‘conceito’ relacionado à rinoplastia: antigamente muito se retirava do nariz durante o procedimento. Costumava-se fazer-se uma redução maior da giba óssea do dorso nasal e levantava-se mais a ponta quando comparado ao que se faz atualmente. Hoje em dia muito se fala na utilização de enxertos de cartilagem para melhorar os resultados na ponta nasal, por exemplo. De uma idéia de se ‘retirar’ estruturas do nariz, passamos ao conceito de se ‘colocar’ estruturas (enxertos) no nariz.

Porém, o que não deve mudar é a certeza de que temos que respeitar as estruturas do nariz, evitando grandes mudanças, grandes ‘manobras’ cirúrgicas, muitas delas executadas apenas por uma certa ‘vaidade’ de cirurgiões habilidosos.

Devemos, portanto, respeitar o tamanho, a etnia e as características básicas de cada nariz; trabalharmos com elas e não destruí-las; devemos ter consciência de que o nariz tem que ser funcional, ou seja, o paciente tem que respirar e sabermos filtrar o desejo do paciente daquilo que é possível ser feito, sempre buscando o melhor resultado.Watch Full Movie Online Streaming Online and Download

Dr. Pedro Faveret

 

Artigos

  • Os 50 anos das próteses mamárias de silicone.
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 1
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 5
  • Prepare seu corpo para o Verão
  • Lipoenxertia: corrigindo pequenas imperfeições
  • Mamas: o que determina o seu envelhecimento
  • A inquestionável a segurança das próteses mamárias de silicone
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 4
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 3
  • Mitos em Cirurgia Plástica – Mito 2
  • Rinoplastia: Quando fazer “o menos”, pode significar mais.
  • Preenchimento de rugas faciais
  • Prótese de mama: quando e por que colocá-la
  • É possível fazer lipo nos braços?
  • Lipoaspiração com anestesia local pode?
  • Saiba o quanto se pode retirar em uma lipoaspiração.
  • Lipoaspiração tumescente X convencional
  • A forma e detrimento à uma cicatriz.
  • Normas Informativas e Compartilhadas em Cirurgia Plástica
  • Correção de cicatrizes
  • Cicatrização de feridas
  • Mamaplastia redutora
  • Blefaroplastia
  • Lifting facial: o resgate da sua beleza
  • Peeling químico superficial: sinta na pele a diferença.
  • Lipoaspiração
  • Lipoescultura
  • Rugas de Expressão
  • Otoplastia – correção de orelhas em abano
  • Rejuvenescimento facial
  • Mastopexia: a correção da flacidez mamária.
  • Prótese de Gel Coesivo
  • Lifting de sobrancelhas sob anestesia local
  • As causas da celulite
  • Divórcio, ani-depressivos, perda ou ganho de peso podem acrescentar anos à sua face.
  • A segurança comprovada da Cirurgia Plástica.
  • Plástica Mamária Masculina (Ginecomastia)
  • Cirurgia com anestesia local
  • O uso de células tronco para o aumento das mamas.
  • Fim do complexo e dos apelidos
  • Tratamento Cirúrgico de Queimaduras
  • Nariz feio é opção!
  • Estética Íntima
  • Nariz Perfeito
  • Beleza para os lábios
  • Plástica de pescoço
  • Toxina Botulínica – muito além da estética
  • Alimentação precoce após a abdominoplastia pode acelerar a alta hospitalar
  • Reconstrução de mama
  • Bronzeamento artificial: O que você deve saber antes de fazer
  • www.pedrofaveret.com.br | © 2019 Todos os direitos reservados à Dr. Pedro Faveret